COLUNA MENGOLÂNDIA: VAI COMEÇAR A FESTA?

Blog Mengolândia

A classificação para as quartas-de-final da Taça Libertadores da América “desmotivou” Flamengo (que enfrenta o Universidad do Chile pelo torneio) e São Paulo (adversário do Cruzeiro) a escalarem seus times titulares para a estreia do Brasileirão 2010. Por isso, obviamente, o duelo entre os hexa-campeões da competição mais charmosa do país não poderia ter sido diferente: “meio barro, meio tijolo”.
As ausências de nomes como Vagner Love, Maldonado, Willians e Leo Moura, entre outros fundamentais do time-base rubro-negro, já haviam sido anunciadas pelo treinador Rogério Lourenço. Porém, as presenças de Adriano e Kleberson, que estão sob a mira do “anão” Dunga, comandante da Seleção Brasileira, eram dadas como certas.
Pois bem, enquanto Kleberson, novamente, “esteve” em campo (surpreendendo até mesmo este que vos escreve, um descrente de seu futebol), mais uma vez, a atuação de Adriano foi nula. Tão nula, que ele sequer deu as caras. Segundo a imprensa, dessa vez (quer dizer, DE NOVO!), o nosso “Imperador” sentiu dores musculares, um dia antes da partida, e pediu para não ser escalado.
Não satisfeito, também ficou de fora do treino agendado para hoje de manhã, àqueles que não foram relacionados para a partida. Você caiu nessa, Patricia Amorim? Caiu, né? No lugar do nosso “garoto-problema”, tivemos a presença do também “sempre ausente” “Pênis Marques”! Ora, ora, ora, já que não poderíamos contar com um craque que ganha R$650 mil (por mês) pra se divertir pelos bailes da Chatuba, porque não botarmos em campo o sósia da Luluzinha, personagem do cartoon “Clube do Bolinha”, que ganha R$280 mil para dar caneladas a granel, não é mesmo, “Rogerião”?.
E foi com “Pênis Marques” que o “Todo Fuderoso” empatou o jogo logo no início do segundo tempo (O São Paulo havia marcado aos 45 do primeiro com Washington de carrinho-de-rolemã). Mas nem mesmo o gol foi capaz de livrá-lo das vaias (mais que justas) de um amontoado de pouco mais de 11 mil pagantes. Expert em lambanças, o cara conseguiu de tudo, e chegou perto de quebrar as próprias pernas ao acertar um bico de pé direito na canela esquerda. Hi-lá-rio! Isso sem falar nos zilhões de passes errados, nos escorregões, etc, que fazem dele um tremendo “brincalhão”.
Do que poderíamos chamar de “emocionante”, mesmo, tivemos dois chutes do Kleberson, uma falta cobrada rente à trave do “Rogério adversário” e um “quase” gol-olímpico, que sairam dos pés do bom e velho Pet. Lá pelas tantas, Everton Silva ainda tentou, cabeceando uma bola em que estava livre na pequena área, mas, por se tratar de Everton Silva, ninguém chegou a sequer pensar em soltar o “goal!” da garganta.
Nos acréscimos, David, que falhou duas vezes no jogo contra o Corinthians, na semana passada, ainda salvou uma bola em cima da linha, depois de tabela entre Washington e Marlos. E foi só.
E, pra não dizer que não falei de flores, os pãezinhos e o guaraná “free”, servidos no camarote da Klefer, de onde assisti a partida, estavam maravilhosos! Mas era só olhar pro gramado que pintava aqueeeeeeeeeela dor de barriga.
Bem vindos ao Campeonato Brasileiro, amigos. Ou não!
(PS: Esse post é dedicado ao meu grande amigo Pepa Jones!)

Sobre Paparazzo Reis

Fotógrafo internacional de celebridades, louco por Burgers e Churrasco, mas sempre acompanhando o Mengão!
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s